Patient centricity: uma busca contínua entre o potencial oferecido pela ciência e os melhores resultados alcançados com o paciente

Facebook0
LinkedIn
Share

Patient centricity é mais que um processo, um método ou uma estratégia. Na verdade, é um grande esforço diante de um cenário de tantas mudanças, onde todos os players que atuam na cadeia da saúde e bem estar, precisam promover em direção a jornada do paciente e os melhores resultados que ele pode alcançar.

Não é novidade que o consumidor está cada vez mais empoderado no contexto em que vivemos, diante da transformação digital e sua maior necessidade de apoio e atenção a saúde.

Apesar dos stakeholders já reconhecerem a necessidade da participação do paciente no papel de protagonista de sua saúde, toda a construção dos elementos que compõem uma abordagem centrada no paciente está em constante evolução. A indústria se encontra em um momento de abraçar essa oportunidade de se adaptar e adotar o Patient Centric dentro desse ecossistema emergente.

A indústria farmacêutica e o Patient Centricity

Um estudo do Centro de Soluções de Saúde da Deloitte se propôs a entender melhor onde a indústria está nessa jornada e identificou quatro estratégias essenciais que devem ser consideradas à medida que a abordagem Patient Centricity está se desenvolvendo:

  1. Identifique objetivos concretos em torno da incorporação da perspectiva do paciente em diferentes processos ao longo do ciclo de vida e operacionalize-os;
  2. Acompanhe o progresso em direção à entrega (às vezes não tradicionais) de indicadores-chave de desempenho (KPIs) e retorno sobre o investimento (ROI);
  3. Aproveite as oportunidades de análise digital e de dados para envolver o paciente e coletar dados sobre os resultados do paciente, bem como suas necessidades não atendidas;
  4. Forme colaborações mais profundas dentro da indústria, com grupos de defesa, médicos e planos de saúde – e aproveite as lições aprendidas de outras indústrias que se destacam no foco no cliente, como varejo e tecnologia de consumo.

A pesquisa evidencia a necessidade e a tendência de integração de todo o ecossistema de healthcare, em que associações de pacientes, planos de saúde, sistemas de saúde, médicos, reguladores, e todas as empresas de bem-estar estão mais bem conectadas para que o paciente fique no centro.

Podemos perceber que as empresas que não fizerem a sua parte nesse ecossistema e não se adaptarem à abordagem Patient Centricity, terão muita dificuldade de participar de um futuro de um mercado de healthcare dirigido por pacientes empoderados, capacitados e informados.

Para saber mais sobre a jornada do paciente, confira nosso e-book com os principais destaques das consultorias mais renomadas do mercado sobre o tema e veja como usar estratégias certas para cada fase. 

Facebook0
LinkedIn
Share

Deixe uma resposta