Gestão de comunidades: como uma boa estratégia pode mudar seus negócios

Facebook0
LinkedIn
Share

O que vem a sua cabeça quando falamos em “comunidade”? A definição de comunidade se expressa pela formação de grupos que partilham comportamentos comuns, um idioma, uma região, uma crença, etc. Entretanto, no mundo dos negócios, encontramos inúmeras comunidades com comportamentos, necessidades e interesses semelhantes, como clientes de um determinado produto, profissionais e especialistas, pacientes, compradores profissionais, revendedores, colaboradores, etc.

Se olharmos bem para elas, o que vemos? As pessoas gostam de se sentir representadas e ouvidas. Dentro de uma abordagem de marketing, as comunidades ganham um papel de extrema importância para uma marca ou empresa que busca maior proximidade e engajamento com seu público.

É interessante observar que esses grupos são formados por pessoas muito diferentes. Elas podem ter hábitos, características e personalidades completamente distintas, mas a partir de um único ponto em comum, se identificam e geram uma conexão.

Um bom exemplo são os grupos formados por portadores de doenças crônicas que se reuniram no facebook, em prol da discussão sobre como enfrentar sua doença. Eles crescem e se formam a partir da iniciativa de portadores ou de profissionais da saúde, que se esforçam em estabelecer uma comunidade que se auxilia, se apoia, tira dúvidas e compartilha relatos próprios de superação. Nesse espaço, os membros se sentem seguros para compartilhar dicas e conselhos com pessoas que falam a “mesma língua” que a deles.

No meio profissional, isso não é diferente. Balconistas de farmácias precisam de treinamento, orientação e capacitação técnica, comercial e mercadológica. Além do mais, trabalham sob forte stress lidando com consumidores e pacientes, portanto, motivá-los e engajá-los pode fazer a diferença para eles e para os fabricantes.

As vantagens de gerir a sua comunidade

Criar e desenvolver a sua comunidade pode ser uma importante estratégia para seus negócios,  permitindo que você conquiste mais espaço na mente e na vida das pessoas que consomem ou usam seu produto ou serviço, mantendo um relacionamento de qualidade com a sua marca e criando uma conexão, sentimento de inclusão e apoiando as necessidades e interesses desses públicos.

Veja alguns benefícios:

  • Clientes fidelizados e engajados em uma causa ou propósito;
  • Comunicação mais transparente e no tom e linguagem voltadas ao público;
  • Melhoria no processo de feedback;
  • Marketing boca a boca;
  • Entendimento das dores e necessidades do seu cliente;
  • Inserção ativa na comunidade.

Uma via de mão dupla

É assim que funciona o Marketing de Comunidade. Não basta deixar as pessoas reunidas e esperar que elas criem em conjunto.

É preciso criar espaços que incentivem a interação para mapear oportunidades de crescimento e de desenvolvimento, enquanto oferece suporte por meio de um diálogo direto e transparente com essas pessoas.

Essa experiência pode ser proporcionada de diversas maneiras, seja por meio de grupos em redes sociais, blogs, fóruns de discussão, aplicativos, eventos, etc. A estratégia omnichannel é uma abordagem interessante e fundamental nesse momento.

É preciso conciliar os interesses de todos os envolvidos nesse processo e se posicionar como uma boa opção para que a sua comunidade não apenas aumente, mas se mantenha ativa e engajada.

O desenvolvimento de comunidades é uma tendência crescente. Além de aumentar a fidelidade dos seus clientes, também pode ser uma plataforma de abastecimento da sua rede de contatos e parceiros, além de ter um aprendizado diário.

Mais do que a satisfação, é preciso buscar a lealdade do cliente para que ele se torne um verdadeiro embaixador da sua marca.

Facebook0
LinkedIn
Share

Deixe seu comentário